Capuccino com Mingau

A caminho de um sonho

Image

Querido diário, eu estou com muita raiva de meus pais nesse momento. Mas não tem problema. Porque o meu cofrinho está cheio de dinheiro para mim ir para a Disney. Quando eu disse que ia fugir e morar junto com a Cinderela e o Príncipe no castelo dela, nenhum dos dois acreditou. Mas eles que esperem para ver quando verem a Princesa Mari em um novo conto de fadas. Mas eu não queria morar com a Cinderela, queria morar com a Branca de Neve. Bem, mas a Cinderela também serve.”- foi isso que eu escrevi em meu diário quando eu tinha cinco anos, e ainda estava me acostumando com a ideia de que eu sabia escrever. Hoje eu fui ler isso e sorri.

Com cinco anos eu pouco sabia da vida, mas pensava saber muito. Mas, com cinco anos, eu já tinha os meus sonhos formados. Claro que alguns impossíveis, mas sem duvida nenhuma, o meu maior sonho era ir para a Disney. Quando eu brigava com meus pais, ficava trancada em meu quarto chorando, planejando uma fuga para lá. Mesmo que eu nunca tenho estado lá, a Disney sempre foi o meu refugio. Um lugar com o qual eu podia sonhar. Pensamentos, que mesmo em meio á lágrimas, me fazia sorrir ao me imaginar vendo os fogos de artifícios no castelo da Cinderela. Mas eu cresci, e vi que não podia simplesmente pegar minhas malas, cinquenta reais, e tentar fugir no meio da noite, como eu tentei fazer uma vez (é, não deu muito certo… o porteiro não me deixou sair, então eu tive que voltar, apertar a campainha, e me deparar com a fúria de minha mãe). Mas mesmo assim, eu continuava sonhando com a Disney. Meu pai sempre me incentivava, e nós fazíamos planos com um sorriso no rosto. Já minha mãe… bem, minha mãe nunca gostou muito dessa ideia, e isso fez com que brigássemos muito.

Eu me lembro como aquela garotinha ficava hipnotizada vendo alguma matéria sobre o mágico mundo da Disney na televisão, de como ficava com inveja quando as amigas voltavam de lá pela quinta vez, desiludida quando promessas eram feitas e quebrada. Será que o universo estava contra mim, afinal?

Mas agora eu vejo. Não seria tão especial se eu fosse naquele momento. Eu não saberia dar o valor necessário aquele momento. Então parece que a dor das desilusões valeu de alguma coisa afinal. Mas o que importa é que hoje, nesse momento, ninguém pode me impedir. Estou há algumas horas de entrar num avião, e pisar em território americano com uma amiga minha (@IMinarypontocom), com a prima dela e com o meu primo. Quer dizer… eu ainda nem acredito que isso seja mesmo real. Amanhã não vou ter o conforto de minha cama, e o aconchego de minha casa. Mas, em compensação, vou ser encoberta por uma maravilhosa sensação de, finalmente, estar realizando o meu sonho. Aquilo com que sonhei por tanto tempo. Dez anos depois, isso só se torna mais mágico. O que eu tenho a dizer é que, eu podia estar chorando em um canto, odiando tudo o que estava ao meu redor por me impedir de realizar meu sonho. Mas eu nunca, nem sequer em um momento, pensei em desistir. E quanto á minha mãe? Bom, posso dizer que eu nunca fiquei tão feliz com ela como estou agora. Sei o quanto deve ser difícil para ela deixar a unica filha, ir para um país estranho, sozinha, com pessoas estranhas. Mas ela está deixando eu viver o meu sonho, e eu serei eternamente grata por isso.

Sentirei saudades de muitas pessoas, e provavelmente não terei tempo para escrever aqui durante dezessete dias. Mas eu prometo, que voltarei cheia de novidades, e deixarei o blog aos cuidados de Ju. Enfim, o que eu tenho dizer agora pode ser um pouco clichê, você provavelmente já escutou de várias pessoas, mas sim, eu direi de novo: Nunca, jamais, em hipótese alguma, desista de seus sonhos.

Mari

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: