Capuccino com Mingau

Arquivo para o mês “junho, 2013”

Sobre os 20 centavos…

Image

Então, começou com 20 centavos, depois 20 centavos tornou-se apenas um simbolo. Realmente acho que todo mundo no Brasil está ciente sobre o que está ocorrendo, porque não está apenas em sites de noticias, está em vlogs e blogs também, e todo mundo está se pronunciando quanto á isso, então eu resolvi me pronunciar também.

Então, hoje teve uma manifestação aqui na minha cidade, que não é São Paulo, fica no fim do mundo, e eu realmente fiquei satisfeita por isso ter chegado aqui, e pelo Brasil está acordando, sabe? Tipo, todo mundo diz que Brasileiro é um provo preguiçoso, que só gosta de: futebol, novela e carnaval (palavras do PC), e tá bom, ficamos sentados sendo explorados por muito tempo, ficamos sentados com a bunda na cadeira, fazendo como os romanos faziam antigamente (pra quem não sabe, antigamente as brigas de gladiadores foi feito para alienar a população dos reais problemas de Roma, fazendo com que elas ficassem fixadas naquilo, e par distraí-los ainda mais do problema, ainda davam um pouco de pão, enquanto Roma se afundava), e o meio de alienar a população era a mídia, com o futebol, com a novela, porque é impressionante de se ver… quando tem jogo as redes sociais e a midia param, o trânsito fica uma loucura, é barulho pra tudo quanto é lugar, palavrão, cerveja… tudo isso por causa de um jogo. Não que seja errado se divertir, eu acho mais que certo, mas nós não podemos deixar com que isso nos cegue. Quer dizer, pensa só, se antigamente nós tivessemos concentrado metade dessa energi e animação do futebol para o Brasil, para a educação, para a corrupção… par o Brasil. Mas o que acontecia? O povo estava confortavel demais em seus sofás assistindo as novelas e os jogos, enquanto a outra parte da população sofria, então aquilo não parecia ser real porque não nos atingia diretamente.

Mas então veio essa nova geração, a internet, que serve tanto como alienação como conscientização, e veio as poucas pessoas que pensavam, como o PC Siqueira, e muitas outras. E eles foram compartilhando as ideias dele, e isso influenciou muito as pessos que tinham preguiça ou não tinham o incentivo de pensar, além de por tras da internet, nós termos algumas pessoas que fazem isso também. Pode ser uma amiga, um professor, um familiar… e nós fomos nos informando cada vez mais. Ainda não somos perfeitos, é claro, mas pelo menos resolvemos agir. Os vinte centavos foi o que nos influenciou, a nossa gota d’água, porque porra, o preço da passagem aumenta, mas e a qualidade e estrutura dos ônibus como fica? E vinte centavos pode ser pouco para você, mas é muito para outra pessoa, outra família, para aquele velhinho que você sempre vê na rua pedindo por dinheiro nos semafaros e, na maioria das vezes, ignora, para ele faz a diferença, além de fazer para as outras pessoas também. Porra, imagina, o moleque mora numa família com trezentos irmãos, lá no fim do mundo, não tem carro, tem que dar um jeito de vir pro centro estudar e/ou trabalhar, e esse meio é o ônibus, se coloquem no lugar dessas pessoas, eu sei que é dificil, mas tentem.

E esses vinte centavos passaram a representar algo maior do que vinte centavos, passou a ter um valor maior, um significado maior, e ainda bem que o Brasil acordou. E sim, hoje não deu para eu ir ás ruas, mas na proxima manifestação que tiver eu quero estar lá. Desculpe pai, e desculpe mãe, mas eu vou lutar pelo que acredito, é algo que eu posso e quero fazer, não quero ficar só sentada em casa, acompanhando tudo pela televisão, sem fazer nada, e já estou me manifestando na internet, mas não é o suficiente, eu preciso estar lá, lutar pelos meus direitos. Espero que vocês dois entendam, e espero que mais pessoas possam ir também.

Anúncios

Uma carta para você

Image

Oi,

Aqui estou eu de novo, mais uma madrugada em que eu não consegui dormir, escrevendo mais uma carta que você nunca vai ler. Em todas as cartas anteriores, eu fiquei me lamentando, mas hoje eu vim me lamentar e te agradecer também. Tá bom, você pode ser um idiota, o maior dos idiotas que eu já conheci, mas você faz com que eu sorria sem motivos, e me pegue suspirando entre o dia a dia. Minhas amigas não gostam de você, mas gostam de me ver sorrindo diferente, e preocupada com alguma coisa que não seja os meus problemas familiares. Obrigada por ter me inspirado a acordar de madrugada, e escrever, e o seu sorriso é o meu preferido. Todos eles. Desde o inocente, até o mais safado. Adoro quando você arqueia uma sobrancelha, morde os lábios, e o jeito que os seus olhos brilham quando você acorda, o seu cabelo bagunçado, e o seu jeito desleixado. Obrigada por ter feito a minha mãe parar de reclamar que eu não tinha namorado, e por enlouquecer o meu pai.

Mas quer saber? Eu adoro esse seu jeito imprevisivel de ser, adoro quando você aparece em casa do nada, e quando eu acordo e a primeira coisa que eu vejo é o seu rosto, sorrindo para mim, ou sonhando. Mas odeio não saber se quando eu acordar você ainda vai estar aqui, eu odeio dormir com você nos sábados, e acordar sozinha nas manhãs de domingo. Amo quando você me faz uma surpresa e me traz uma flor, amo quando você me surpreende dizendo “eu te amo” nos momentos mais importunos, mas odeio quando você some, sem nem ao menos avisar. Amo quando você me escuta atenciosamente, e como ás vezes faz com que eu me sinta a garota mais especial do mundo, mas odeio quando você para de me dar atenção para responder umas garotas no wp. Gosto quando você diz que vem em casa, e eu me arrumo, passo um batom, e aquele perfume especial que só uso quando eu vejo você, mas de repente, você liga desmarcando, ou simplesmente não aparece. Adoro como ás vezes você esquece o jogo do seu time, só para ficar comigo, e brinca comigo, com um ataque de cosquinhas, ou pega-pega pela casa, que você sempre ganha, mas odeio como você diz as coisas sem pensar, e como você fica grosso quando bebe. Odeio quando digo algo simples e bobo, e você fica com raiva por semanas, mas adoro quando depois de semanas, você me faz uma surpresa fofa, e me dá um beijo inesperado. Você faz com que eu me sinta em uma montanha-russa, nunca sei o que esperar, e eu não sei se amo ou odeio isso. Talvez os dois.

E desculpe, eu também não sou a pessoa mais fácil do mundo, sou muito orgulhosa, e não facilito as coisas para você. Nós dois somos pessoas difíceis. Mas eu não consigo ficar longe de você. É impressionante como eu preciso do seu “bom dia”, para fazer as coisas com calma, e quando você não me dá o bom dia, sabe-se lá porque, eu consigo ficar desatenta á tudo o que faço, e ficar de mau humor. Nesses dias, não posso ver um casal de mãos dadas, que fico bufando, deixando tudo cair. Por mais que nós briguemos, e eu me envolva com estranhos nos nossos “vai-e-vem”, estou apenas me enganando, assim como você também está quando toca o seu violão para outra garota, e depois a beija. Você é o unico para mim, assim como eu sou a unica para você. Acho que está na hora de parar de nos enganarmos, deixarmos o orgulho de lado, e falar o que sentimos realmente um para o outro. Desculpe por aquele dia que eu disse que eu te odiava, e obrigada pelas vezes que você me ligou de madrugada, para falar besteira. Eu sinto falta da sua voz ronronada, do seu inglês com sotaque, das suas piadas sem graça, e da sua barba rala. Por favor, quando eu acabar de escrever essa cara, e queimá-la, apareça aqui em casa, me abrace, me beije, e faça com que eu me sinta completa. Mas não vá embora amanhã de manhã.

Navegação de Posts